Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

Posts Tagged ‘google’

Tendências da TI: A Economia Pull

Posted by marcelao em junho 15, 2011


Pessoal,

mudança é assunto mais que recorrente aqui nesse espaço. Estamos passando por um período semelhante ao ocorrido quando da revolução industrial, mas com mais impactos na economia, no trabalho e na sociedade. Toda essa mudança é potencializada pelo crescimento e evolução da Internet. Mas a Internet em sim não poderia fazer toda essa transformação somente por existir. São as pessoas que as utilizam e mexem com a configuração de forças existentes no mundo. As pessoas se conectam com outras pessoas e recebem poder delas, principalmente nas multidões e, nesse sentido, a Internet potencializou todas essas conexões como nunca antes na história da humanidade.

As pessoas sempre se rebelaram contra o poder institucionalizado através de sindicatos ou associações de moradores, por exemplo, mas o equilíbrio delicado entre as economias de escala proporcionadas pelas grandes empresas e as organizações criadas pelas pessoas mudou graças ao surgimento e disseminação das tecnologias sociais.

Nesse sentido, eu relaciono abaixo o que considero ser a grandes forças que estão transformando a economia, o trabalho e a sociedade como consequência de toda essa mudança:

– Confiança em empresas está decaindo -> Segundo o MIT (Massachusetts Institute of Technology) apenas 14% das pessoas acreditam em propaganda veiculada na mídia tradicional(Jornais, TV e rádio). As demais pessoas(86%) acreditam mais na opinião de outras pessoas veiculadas através das midias sociais como blogs, facebook e twitter. Estudo da Mckinsey mostra que 62% da população adulta em 20 países confiava menos em empresas em dezembro de 2008 do que um ano antes;

– Transformação dos 4”P”s em 4 “E”s do marketing -> Ao invés de preço, produto, praça e promoção, agora temos troca(Exchange) ao invés de preço, Experiência ao invés de produto, Engajamento ao invés de promoção e Onipresença (EveryPlace) ao invés de praça;

– Transferência do poder das instituições para as pessoas – > As tecnologias que mais beneficiam as empresas não costumam pegar. As que beneficiam as pessoas, sim. O Facebook deu às pessoas o poder de se conectar sem terem a supervisão de uma corporação. A Wikipedia permitiu as pessoas criarem conteúdo sem terem a aprovação de um expert. O Twitter, da mesma forma, permite que as pessoas se conectem;

– Migração de uma economia de massa para uma economia de nicho – > Os custos de atingir nichos estão caindo drasticamente, fundamentalmente em empresas que oferecem serviços, pois a produção de serviços é cada vez mais realizada de forma digital.

– Economia de abundância – > Vivemos cada vez mais em uma economia de abundância ao invés de escassez, pois os recursos de produção são cada vez mais baratos devido a migração de um mercado que oferecia produtos e que agora oferece serviços. Nesse sentido, é preciso repensar modelos de negócio e gestão, pois tudo o que foi feito até agora nas empresas foi baseada na escassez e no custo alto dos recursos de reprodução;

– Crescimento da demanda por sustentabilidade – > Nesse sentido, não que não seja importante, é preciso encarar sustentabilidade não só como uma agenda ambiental. É preciso perceber os custos intangíveis que as pessoas estão pagando por um modelo de capitalismo que se esgotou como, por exemplo, aumento de pessoas doentes por conta do trabalho, aumento do stress na sociedade e consequente baixa tolerância onde simples acidentes no trânsito podem levar até a morte de alguém, e outras coisas mais;

Nas últimas décadas, têm se verificado uma tendência para a adoção de uma economia pull em alternativa a uma economia push devido a uma libertação do comércio e a um aumento da concorrência, que se traduziu num aumento da oferta muito além da procura. Continue lendo »

Anúncios

Posted in Colaboração, Consumidor 2.0, Gestão de mudanças, Inovação, Poder do consumidor, tendências da tecnologia da informação | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Google Desenvolve Piloto Automático para Carros

Posted by marcelao em outubro 11, 2010


Pessoal,

segundo o site “Google Discovery”(@googlediscovery), o Google desenvolveu uma tecnologia que permite conduzir um carro sem o auxílio de um motorista. Em um anúncio feito neste sábado, Sebastian Thrun, Engenheiro de Software no Google, revelou detalhes de um projeto pioneiro de “piloto automático” no qual tem permitido que uma frota de carros do Google possa se auto dirigir. Por um questão de fato (nenhuma notícia de carro batido ou algo assim), os testes iniciais provaram ser um sucesso.

Aparentemente, o Google contratou uma equipe de engenheiros experientes da DARPA Challenges – um premiado condutor de veículo financiado pela Defense Advanced Research Projects Agency, que faz parte do Departamento de Defesa dos Estados Unidos – para trabalhar e desenvolver a tecnologia.

“Nós temos desenvolvido uma tecnologia para os carros que podem se auto-dirigir. Nossos carros, automatizados e tripulados por operadores treinados, podem partir do nosso campus em Mountain View para o nosso escritório de Santa Mônica, em Hollywood Boulevard. Em resumo, nossos carros podem se auto-conduzir e já têm registrado mais de 140.000 milhas (aproximadamente 225.000 Km). Esta é a nossa primeira pesquisa em robótica”.

“Nossos carros automatizados usam câmeras de vídeo, sensores de radar e um telêmetro a laser para ‘ver’ outros veículos, bem como mapas detalhados (que coletamos com veículos conduzidos manualmente [Street View?]) para navegar na estrada. Isso tudo é possível graças a centros de dados do Google, que pode processar uma enorme quantidade de informações recolhidas pelos nossos carros enquanto mapeamos o terreno” explicou o Googler.

Algumas semanas atrás, Eric Schmidt, CEO do Google, fez uma citação durante o evento “TechCrunch Disrupt” na qual revelava silenciosamente a sua visão sobre a tecnologia: “Seu carro devia se auto-dirigir. É um erro que os carros tenham sido inventados antes dos computadores”.

Veja abaixo um infográfico que demonstra o funcionamento dessa tecnologia: Continue lendo »

Posted in Inovação | Etiquetado: , , | 1 Comment »

Gestão 2.0 : Google – Eleita a Melhor Empresa para Trabalhar em 2010

Posted by marcelao em agosto 22, 2010


Pessoal,

foi publicada na edição dessa semana na revista Época a lista das 100 melhores empresas para trabalhar no Brasil segundo o instituto Great Place to Work relação. Segundo a revista, eu concordo com isso totalmente, o universo do trabalho tem atravessado transformações espetaculares nos últimos anos e passará por muitas ainda(Veja mais sobre isso aqui). Enquanto no passado, a economia estava baseado na produção de bens materiais, prosperaram nas empresas as estruturas hierárquicas, que funcionavam com base em rígidas cadeias de comando e controle.

Ocorre que devido as transformações que aconteceram na sociedade – como o crescimento do poder do consumidor, crescimento das redes sociais e o aumento da qualificação do trabalhor fazendo surgir o trabalhador do crescimento(Veja mais sobre isso aqui) – produtos com qualidade passaram a virar comodities. Qualidade hoje é apenas o preço que você paga para poder entrar no jogo. Nada mais que isso. O que manda hoje é o valor percebido pelo seu cliente e isso você somente consegue sendo inovador na sua empresa.

Passamos de uma economia baseada em produtos para uma economia baseada em serviços, do marketing de massa para o marketing de nicho, da transferência de poder do centro para as bordas. Toda essa mudança porque passamos é, na verdade, uma mudança de força motrix da economia, onde a criatividade e a inovação passaram a ser energia que move a economia para frente. Sem criatividade e inovação a empresa, no máximo, fica com seu crescimento estagnado, sendo que a chance de diminuição do seu faturamento é muito maior.

Portanto, a partir do momento que a economia do conhecimento e da inovação vai se impondo, as empresas, que perceberam essa mudança mais cedo que seus concorrentes, sairam na frente e colheram os resultados, pois se deram conta que a sustentabilidade de seus negócios dependiam de criatividade e inovação, e esses elementos só são possíveis de serem encontrados no ser-humano. Perceberam também que não basta saber que o ser-humano passou a ser a força motrix da economia novamente, elas também identificaram que é preciso um ambiente de trabalho aberto, flexível e adaptado às necessidades individuais dos seus funcionários. É preciso um ambiente onde as pessoas tenham liberdade. Liberdade essa segundo o conceito que o headhunter Robert Wong discursou em uma palestra que ele realizou para a Diretoria de Tecnologia do Banco do Brasil em 2008: “Liberdade é o direito de você ser quem você é”.

Portanto, as pessoas são o ponto de partida e de chegada de qualquer empresa(Veja mais sobre isso aqui)

E talvez nenhuma empresa tenha implantado esse ambiente de colaboração voltado ao ser-humano de forma tão eficiente quanto o Google, eleita a melhor empresa para se trabalhar em 2010 pelo Great Place to Work. Segunda a revista, o Google oferece um ambiente que funciona com um clima semelhante ao de um campus universitário e que oferece benefícios como quadras de vôlei e até comida de graça. Nada disso é por puro romantismo, mas sim para gerar cada vez mais resultados e fazer a empresa crescer cada vez mais. Trabalhar no Google exige disposição para o debate e para ouvir críticas. No Google não existe o Lord Voldemort(Veja mais sobre isso aqui).

Abaixo segue uma lista de práticas do Google que foram publicadas na revista com alguns comentários meus: Continue lendo »

Posted in Colaboração, Gestão 2.0, Gestão de mudanças, Gestão de pessoas, Gestão do Conhecimento, Inovação, liderança, Nova Economia | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , | 1 Comment »

A Metaformose da Gestão

Posted by marcelao em junho 10, 2010


Pessoal,

meus colegas da comunicação interna do Banco do Brasil fizeram uma entrevista comigo onde batemos um papo sobre quais as tendências no campo da gestão e as transformações que estão ocorrendo no mundo da gestão empresarial. Segue abaixo o conteúdo da entrevista :

BB – Como você vê a gestão nos dias atuais?
Marcelo Bastos – Acredito que vivenciamos uma época de fortes mudanças. Tão forte quanto a primeira Revolução Industrial. Em 2007, na palestra que o Walter Longo fez em nossa Jornada de Tecnologia, ele lembrou que, durante a Revolução Industrial, nenhum veículo de comunicação noticiava o fenômeno pelo qual passava o planeta. Entendo que a principal diferença entre aquela época e hoje é que, atualmente, temos teóricos que abordam a revolução que estamos vivendo.

BB – E como é vista a revolução atual por esses teóricos?
MB
– O pilar dessa revolução é a inovação. O grande diferencial neste novo mundo que se apresenta é a capacidade de inovar. Veja que os serviços bancários, por exemplo, são cada vez mais iguais. Todos os bancos oferecem crédito, seguros, serviços de previdência, títulos de capitalização. Assim, o que vai diferenciar uma instituição financeira da outra é a capacidade de inovar, de se antecipar, de oferecer primeiro ao cliente algo que ele ainda não tem e até mesmo se humanizar, principalmente no que diz respeito ao atendimento. E inovação não é somente a criação de novos produtos. Olha que caso interessante que Adriana Salles Gomes, editora da revista HSM Management nos contou na última jornada de tecnologia do BB: “A escola de informática “Happy Computers” precisava encontrar uma maneira de enfrentar os novos desafios em seu mercado de treinamentos em curso de informática. Sabe o que ela fez? Inovou em seu modelo de gestão, valorizando mais do que nenhuma outra empresa os seus funcionários. Os gestores passaram a ser escolhidos pela equipe. Ou seja, o processo seletivo foi conduzido pelos próprios funcionários. Hoje, essa empresa cobra o dobro do preço da concorrência. Mesmo assim, tem o maior faturamento no segmento na Inglaterra, com uma receita 100% maior do que a da segunda colocada, apesar de o mercado, como um todo, ter perdido em média 30% do faturamento. Além disso, ela ganhou no Reino Unido todos os prêmios na sua área.”
Sabe por que a “Happy Computers” fez isso? Porque há um deslocamento do centro de poder dentro das empresas. Cada vez mais o poder está migrando do centro para as bordas, pois é esse segmento que tem contato e conhece a realidade do cliente. E não podemos nos esquecer que o cliente sempre foi, é e será a verdadeira razão da existência das empresas, e que as pessoas são o ponto de partida e de chegada de qualquer corporação.

BB – Dentro desse contexto, como fica a Tecnologia da Informação nas grandes corporações? Muito se fala na TI como parte do negócio…
MB – Acho que já nem é mais uma questão da TI ser parte do negócio. Na verdade, TI e Negócios praticamente precisam ser uma coisa só. É necessário um modelo de negócio que utilize a TI como instrumento. O Google, por exemplo, é uma empresa de software ou uma empresa de mídia? Na verdade, ele é as duas coisas. O Google é uma instituição que utiliza as novas potencialidades da TI para realizar negócios em que a publicidade é o foco. Fez isso tão bem e tão rapidamente que será muito difícil uma outra corporação ocupar o espaço que o Google ocupa atualmente.

BB – O Google é uma empresa que vem quebrando uma série de paradigmas, tanto no relacionamento com seus funcionários como no relacionamento com seus usuários. Como você vê a geração atual, conhecida como geração Y? Você entende que as empresas estão prontas para trabalhar com essas pessoas?
MB – A geração Y cresceu com a Internet. Para eles, a rede mundial é como se fosse o sistema operacional da vida deles. Então, eles chegam nas empresas com um conhecimento tecnológico muito grande. A tecnologia que eles conhecem lá fora é maior do que o estágio tecnológico que as empresas podem oferecer a eles. E isso é muito diferente do que acontecia nas gerações anteriores. Eu, por exemplo, fui ter contato com telefone fixo aos 14 anos, em 1986, quando entrei no Banco. Hoje, esse pessoal está trazendo a tecnologia para dentro das empresas. E isso vai mudar o ambiente do trabalho.

BB – Mas as empresas estão prontas para essa nova realidade?
MB – A maior parte das empresas não está preparada nem para trabalhar com os funcionários atuais. Os funcionários, hoje, têm uma formação muito maior do que havia nas gerações passadas. Para motivá-los as empresas precisam confiar mais neles. Dar mais poder. E entender que já não têm mais controle sobre a informação. O gestor precisa atuar mais no sentido de direcionar e ser um agente social da mudança. Não querer centralizar e controlar tudo. Quer um bom exemplo? O jogo da final do campeonato paulista. Quando o técnico do Santos quis tirar o craque do time, Paulo Henrique Ganso, o jogador reagiu e disse que não deveria ser ele a sair. Mas ele não fez isso por insubordinação e sim por espírito de equipe, pois dentro do campo percebia que, no momento, sua importância para o time era muito grande. O gestor, no caso o técnico, teve a grandeza de ouvi-lo e alterar a substituição. O jogador substituído também entendeu que naquelas circunstâncias o melhor era ele ser substituído. Todos ganharam com isso. Agora… você enxerga algo parecido nas empresas hoje em dia? Não. As pessoas querem ser ouvidas, mas como isso não acontece, a tendência é elas ficarem desmotivadas.

BB – E isso algum dia vai mudar?
MB – Uma das características das revoluções é que, primeiro, o velho acabe para então o novo ocupar o seu lugar. Hoje, temos as perguntas, mas ainda não temos as respostas. Temos é que construir o novo e não nos deixar levar pela inércia. Os modelos fordista e taylorista também não foram implantados com facilidade. Foi preciso convencer o ser humano de que ele não tinha inteligência o suficiente e por isso teria que se comportar como extensão de uma máquina. A realidade mudou e está na hora de revertermos esse modelo, revendo os conceitos que estão por trás de nossas ações e identificando o porquê deles, para saber o que devemos ou não mudar. Não tenha dúvida de que isso vai acontecer. E como diz um ditado antigo: quem chegar na frente, beberá a melhor água.

BB – Em meio a tantas mudanças, como fica o papel do profissional de TI?
MB – Cada vez mais as linguagens e as técnicas de programação vão ficar acessíveis e exigir menos especialização. Para o profissional de TI restará seguir um dos dois caminhos: ou trabalhar na indústria de software, em empresas como IBM ou Microsoft, ou trabalhar na área de TI de uma grande corporação, como o Banco do Brasil. Porém, no segundo caso, ele vai precisar desenvolver muito mais o talento negocial do que o técnico. Vai ser indispensável para esse profissional conhecimentos de disciplinas como marketing, design e estratégia.

BB – Um dos seus prazeres é escrever. Como tem sido sua experiência de blogueiro?
MB – Sabe que começam a acontecer algumas coisas interessantes. Um dia desses, estava em um evento em São Paulo e conheci uma pessoa. Depois de algum tempo de conversa ela exclamou: – Você é o Marcelão! Ela já me conhecia do blog. E não é a primeira vez que isso acontece. É essa nova realidade do universo virtual que está encurtando distâncias. Você passa a ter contato com pessoas que você nunca havia imaginado que teria oportunidade. Escrever no blog da HSM era algo que eu considerava distante e, no entanto, hoje é uma realidade.

BB – Como você enxerga essa nova realidade em que todos podemos ser emissores no processo de comunicação?
MB – Acredito que os meios de comunicação terão que se reinventar. Não vejo mais motivos para as pessoas comprarem jornais por causa das notícias. Entendo que sobrará para esses veículos a opção de oferecer opinião, com perspectivas diferentes, e análises sobre os assuntos e não mais notícias. Por outro lado, com as novas ferramentas que a internet nos dá, todos iremos produzir conteúdo, o que será uma revolução que irá democratizar o processo de comunicação. Hoje a comunicação não é mais unidirecional (uma pessoa para N pessoas), ela é multidirecional (N pessoas gerando conteúdo para N pessoas) e esse conceito também se aplica à gestão nas empresas. Escrever em um blog é uma experiência fascinante.

*Esta entrevista foi realizada pela comunicação interna do Banco do Brasil.

Um abraço.

“Keep the Faith”

Twitter : @blogdomarcelao

Posted in Colaboração, Empreendedorismo, Gestão 2.0, Inovação, liderança, tendências da tecnologia da informação | Etiquetado: , , , , , , , , , | 2 Comments »

Vídeo : História do Google

Posted by marcelao em novembro 29, 2009


Pessoal,

segue vídeo contando a história do Google :

Um abraço.

“Keep The faith”

P.S : Sei que andei meu ausente, mas estive ocupado com um evento que estava organizando aqui no Banco do Brasil, mas tenho vários posts para publicar nas próximas horas. Aguardem.

Bookmark and Share

 Leia também os seguintes posts :

– Heróis que não precisamos – > Clique aqui para ler;

– Seis tendências em mídias sociais – > Clique aqui para ler;

– Valorizando o que é nosso – > Clique aqui para ler;

– Erre para acertar – > Clique aqui para ler;

– Reconstruir e Recomeçar – > Clique aqui para ler;

– Confiar mais = Arriscar mais = Inovar mais – > Clique aqui para ler;

– O valor do respeito – > Clique aqui para ler;

– A diferença entre líderes e gerentes : Controlador X Inovador – >  Clique aqui para ler;

– Fórum Mundial de inovação – O que eles disseram -> Clique aqui para ler;

– Negociar e decidir – competências importantes para a vida – > Clique aqui para ler;

 – Mudar = Aprender = Ter Humildade – > Clique aqui para ler;

 – 10 Lições de Gandhi para mudar o mundo – > Clique aqui para ler;

 – Dicas de conteúdo aberto sobre empreendedorismo e inovação – > Clique aqui para ler;

 – Gestão 2.0 : A diferença entre líderes e gerentes by Gary Hamel – > Clique aqui para ler;

 – Gestão 2.o : Crie uma cultura de inovação -> Clique aqui para ler;

 – 10 razões para adotar redes sociais nas empresas – > clique aqui para ler;

 – Digital Age – Minhas impressões – > Clique aqui para ler;

 – O papel das empresas – Parte II – A lição Tony Stark – > Clique aqui para ler;

 – O papel das empresas – Parte I – > Clique aqui para ler;

 – Vida digital em um planeta inteligente – > Clique aqui para ler;

 – Paulo Freire e o líder como educador – > Clique aqui para ler;

 – Identifique um agente da inovação e da mudança – > Clique aqui para ler;

 – Estratégia : 10 tendências a monitorar – > Clique aqui para ler;

 – A dor e o valor de fazer escolhas difíceis – > Clique aqui para ler; 

– Gestão 2.0 : Por quê lideres criativos são tão raros? – > Clique aqui para ler;

 – A diferença entre líderes e gerentes – > Clique aqui para ler;

Posted in Inovação | Etiquetado: , , , , , | 13 Comments »

Ajude o Google a mudar o mundo

Posted by marcelao em setembro 27, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline

Pessoal,

segue abaixo vídeo sobre o projeto 10 elevado a 100 produzido pelo Google que se trata de uma convocação de idéias para mudar o mundo ajudando o maior número possível de pessoas possível. Foram mais de 150.000 idéias enviadas das quais algumas foram escolhidas como finalistas para que você escolha qual delas deve se tornar realidade.

A votação termina em 8 de outubro. Se você quiser votar, Clique aqui

Alguns dizem que o Google vai dominar o mundo. Se for assim, tá legal por mim.

Um abraço.

“Keep the faith”

Bookmark and Share

Leia também os seguintes posts :

– Gestão 2.0 : A diferença entre líderes e gerentes by Gary Hamel – > Clique aqui para ler;

– Gestão 2.o : Crie uma cultura de inovação -> Clique aqui para ler;

– 10 razões para adotar redes sociais nas empresas – > clique aqui para ler;

– Digital Age – Minhas impressões – > Clique aqui para ler;

– O papel das empresas – Parte II – A lição Tony Stark – > Clique aqui para ler;

– O papel das empresas – Parte I – > Clique aqui para ler;

– Vida digital em um planeta inteligente – > Clique aqui para ler;

– Paulo Freire e o líder como educador – > Clique aqui para ler;

– Identifique um agente da inovação e da mudança – > Clique aqui para ler;

– Estratégia : 10 tendências a monitorar – > Clique aqui para ler;

– A dor e o valor de fazer escolhas difíceis – > Clique aqui para ler;

– Gestão 2.0 : Por quê lideres criativos são tão raros? – > Clique aqui para ler;

– A diferença entre líderes e gerentes – > Clique aqui para ler;

– Palestra realizada na Tecnologia do BB – Inovação, empreendedorismo e projetos – > Clique aqui para ler;

– Importância da franqueza nas organizações – > Clique aqui para ler;

– Identifique os agentes da inovação e da mudança – > Clique aqui para ler;

– A gestão de projetos na nova economia – > Clique aqui para ler;

– Você já fez o velho – > Clique aqui para ler;

– Gestão por decreto = números torturados = comportamento não ético – > Clique aqui para ler;

– Gestão 2.0 : Jogue uma pizza -> Clique aqui para ler;

– Perguntar é a resposta para a inovação – > Clique aqui para ler;

– 10 razões porquê o CEO sabota a inovação – > Clique aqui para ler;

– O exemplo na prática – > Clique aqui para ler;

– “Voldemort” nas empresas – > Clique aqui para ler;

– O que precisa mudar – > Clique aqui para ler;

– O dilema da inovação na gestão – > Clique aqui para ler;

– Gestão 2.0 : Fortaleça os incomodados – > Clique aqui para ler;

Posted in Colaboração, Consumidor 2.0, Inovação | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Tendências da TI : Peças começam a encaixar

Posted by marcelao em julho 10, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline

google chrome win

Pessoal,

li hoje no jornal Valor Econômico de hoje uma reportagem sobre Cloud Computing (“Computação em nuvem”) estar impulsionando o mercado de TI. O ínicio da notícia começa relatando uma previsão que o fundador da Microsoft, Bill Gates, fez em 1990 de que a indústrias dos computadores pessoais (PCs) iria produzir em poucos anos avanços que colocariam a informação nas pontas dos dedos das pessoas. Para chegar lá, disse Gates, o mundo precisava de três coisas : um computador pessoal mais “pessoal” , redes de comunicações mais potentes e fácil acesso a uma ampla gama de informações. O jornal alerta que, nesse caso, às vezes, os visionários acertam nas previsões, mas erram no timing.

Eu diria que mais do que errarem o timing, cometem o erro de ficar preso aos instrumentos e a forma, no caso, acreditar que o computador “pessoal” será o meio para acessar as informações. Como disse em um post anterior sobre tendências de TI(Acesse aqui), a interface com a informação será realizada em vários dispositivos ou até mesmo em qualquer coisa (anything).

E nesse sentido, o Google vai construindo sua estrada para esse futuro. O último passo dado nessa direção foi o anúncio do desenvolvimento do sistema operacional Chrome OS, pensado para potencializar o núcleo do principal negócio do Google : a navegação.  Segundo Sundar Pichai, vice-presidente de gerenciamento de produtos, e Linus Upson, diretor de engenharia, no blog da empresa : “Estamos desenhando o OS para ser rápido e leve, para ser inicializado e te levar para a internet em segundos”. Parece que teremos um sistema operacional que se porta como um browser para navegar na Internet. Continue lendo »

Posted in Inovação, tendências da tecnologia da informação | Etiquetado: , , , , , , , | 4 Comments »

Correios, Google trends e o fim do e-mail com o Google Wave

Posted by marcelao em maio 31, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline

Pessoal,

                   ontem (dia 29.05) estive no fórum de inovação organizado pelos correios aqui em Brasília a convite do meu colega de Mestrado, Pedro Resende. No fórum foram apresentados as diretrizes que nortearão os próximos rumos do correio com forte foco em inovação principalmente ligadas as tecnologias de geoprocessamento e RFID (Radio-Frequency IDentification).

                    O evento foi dividido em suas partes : a apresentação das tendênicas e diretrizes da Diretoria de inovação (Dinen) criada recentemente pelos correios e uma apresentação do google sobre gestão da inovação, além de apresentar uma ferramenta muito interessante que se chama Google Insight for search. Continue lendo »

Posted in Colaboração, Gestão do Conhecimento, Inovação, tendências da tecnologia da informação | Etiquetado: , , , , , , | 18 Comments »

Video : Executivos do Google

Posted by marcelao em maio 23, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline

Pessoal,

encontrei no Twitter (via @googlediscovery) vídeos de executivos do google como paraninfos de universidade. O vídeo do Larry Page já havia sido citado aqui no blog da HSM, então seguem mais dois vídeos com Eric Schmidt, que aconselhou os estudantes sobre a “melhor chance para sendo razoável, procurar a excelência, promover mudanças e fazer tudo acontecer”,  e Marissa Mayers que recebeu um doutorado honorário do instituto de Illinois e discursou alguns conselhos sobre as grandes coisas que as pessoas devem encontrar a fim de alcançar sucesso na carreira e na vida. Continue lendo »

Posted in Empreendedorismo, liderança | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Um tour pelo Googleplex em 200 segundos

Posted by marcelao em maio 8, 2009


Pessoal,

                abaixo vídeo muito legal e divertido contendo um tour pelo Googleplex :

Quem não gostaria de trabalhar dentro de um ambiente como esse?

Um abraço.

Bookmark and Share

Leia também os seguintes posts :

– Dica de video – Conheça a cultura corporativa do Google – > Clique aqui para ler;

– Google – Modelo de inovação na Gestão – > Clique aqu para ler;

– Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler;

– Por quê é tão dificil mudar? – > Clique aqui para ler;

– Questionar é preciso : liderando equipes talentosas – > Clique aqui para ler;

– Gestão e inovação é com o lado direito do cérebro – > Clique aqui para ler;

Livro : O futuro da administração – > Clique aqui para ler;

– Tendências da TI : Consolidação do mercado, cloud computing, TI verde e virtualização – > Clique aqui para ler;

– Livro : A grande mudança, de Thomas Edison ao Google – > Clique aqui para ler;

– Semelhanças entre TI e a torre de babel – > Clique aqui para ler;

– TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler;

– Tendências da tecnologia da informação : 2009 – O ano do cloud computing? – > Clique aqui para ler;

– Tendências da Tecnologia da Informação : Interface em qualquer lugar – > Clique aqui para ler;

– Tendências da tecnologia da informação : Video com Silvio Meira – > Clique aqui para ler;

– Mercado de Ti : Tendência de consolidação – > Clique aqui para ler;

– Tendências da Tecnologia da Informação – > Clique aqui para ler;

– É o fim do analista de TI – > Clique aqui para ler;

– Livro : Wikinomics – > Clique aqui para ler;

Posted in Gestão 2.0, Inovação | Etiquetado: , , , , , , | Leave a Comment »

 
%d blogueiros gostam disto: