Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

Posts Tagged ‘episódio final do aprendiz’

Aprendiz 5 – comentários finais

Posted by Marcelão em junho 29, 2008


Pessoal,

              chegamos ao final do programa e aos comentários finais sobre a final entre Clodoaldo e Henrique.

              Lembrando o recado que dei a iniciar essa série de posts sobre o Aprendiz de que não estou querendo assumir uma posição de superioridade em relação aos participantes, pois só quem vivencia o ambiente do programa pode tecer uma opinião mais precisa, além do fato de que o programa é editado pra caber naquele espaço de tempo. Todos nós poderíamos cometer os mesmos erros dos aprendizes ou até piores. Além do que o nome do programa é “APRENDIZ” não é a toa. 

              Sobre a prova, podemos dizer que ela começou a desenhar o seu cenário a partir da realização da prova do quiz. Vocês podem perguntar : “Por quê?”. Simples. Porque foi ali que o Henrique começou a mostrar a sua personalidade de dificil relacionamento. Ali começou a ser definido a equipe e a motivação para a prova final do programa.

              A vantagem que o Henrique teve em reunir os quatro melhores, na minha opinião, desfez-se devido a um preconceito criado pelos participantes em relação a ele. Por mais que a Adriana tenha declarado que se entregou de coração na realização da tarefa, todos eles já haviam criado uma pre-concepção sobre o Henrique.

              Do lado do Clodoaldo, havia um clima claro de alegria e descontração no trabalho. Mesmo quando a Andreia falhou, quando criou um problema sério para a equipe com o cancelamento do auxilio que a ex-jogadora de basquete Karina prestaria, o Clodoaldo manteve-se sereno e procurou tocar o barco, o que, aparentemente, não seria a atitude do Henrique.

              A análise do resultado foi muito bem feito pelo Roberto e seus conselheiros quando apresentaram os resultados e o Clodoaldo venceu na arrecadação para os institutos sociais e o Henrique apresentou um evento com mais a cara da NBA.

              Agora, vamos a parte final do programa que envolveu a conversa com os aprendizes que participaram da prova e a entrevista final.

              Na entrevista com os ex-participantes, ficou clara a preferência de todos os participantes pela vitória do Clodoaldo, mesmo o Danilo ao afirmar que, para sócio, o melhor seria o Henrique, mas que estava torcendo pelo Clodoaldo. Destaque para o comentário da Patricia que a decisão estava entre duas pedras, uma que precisava ser lapidada, mas que no final do processo de lapidação estava um diamante, e a outra que estava lapidada, mas era uma pedra falsa.

              Na entrevista final, ficaram muito claros os estilos antagônicos dos dois candidatos, principalmente quando apresentados a paisagem com as cadeiras e na escolha entre quatro quadros famosos.

              Henrique disse que estava sentindo falta do mar na paisagem, porque faltava uma razão para as cadeiras estarem ali, e escolheu o quadro referente aos boxeadores com um deles caido na lona representando o seu espirito de competitividade em derrubar a sua concorrência.

              Já Clodoaldo disse que faltava gente, faltava alma na paisagem com as cadeiras. Já na escolha dos quadros, escolheu o quadro que apresentava uma estrutura sendo construida ao invés da figura do Box, porque, para ele, há espaço para todos no mercado atual e que não é necessário derrubar seus concorrentes, mas sim competir com eles e que a idéia de construção lhe é mais próxima.

              Para avaliação final, o Roberto comparou os candidatos e para ele ficou muito clara a diferença entre os dois candidatos. Como vocês já leram aqui no blog nos outros posts sobre o programa, os números mostravam que o Clodoaldo venceu 10 provas enquanto o Henrique venceu 7, ou seja, o Clodoaldo apresentou mais ação enquanto o Henrique mostrou um poder maior de persuação pelas vitórias que teve na sala de reunião, uma vez que em TODAS as suas derrotas ele foi para a segunda parte da reunião.

              Vou mesclar a avaliação das opiniões dos conselheiros com a decisão final do Roberto. Na minha opinião, Acho que o conselho do Claudio Forner levou em consideração a opinião da Patricia sobre o Henrique ser uma pedra falsa quando ele disse que o Henrique seria “Capaz de vender a mãe, mas entregar a vizinha”. Além disso, ficou muito claro que a decisão final do Roberto foi claramente influenciada pelo conselho do Walter Longo que foi espetacular ao simplificar a decisão entre a escolha para sócio entre a pessoa que mais se identificava(Henrique) ou a pessoa que mais complementava(Clodoaldo) o Roberto.

              O que pesou foi a complementariedade que o Clodoaldo oferecia.

               Na minha opinião, o Henrique se identificava DEMAIS com o Roberto, o que poderia fazer com que a sociedade fosse bastante nervosa porque essa identificação em demasia levaria a muitas brigas. Enquanto que a sociedade com o Clodoaldo traria uma perspectiva diferente de se enxergar os negócios, o que nos tempos atuais de muita complexidade sistêmica, seria mais benéfico para a sociedade.

              A avaliação final para mim é que existe uma linha tênue entre a auto-confiança e a arrogância e essa linha depende muito da forma como você demonstra essa auto-confiança e de como as pessoas enxergam você. Não considero o Henrique uma pessoa arrogante, mas sim auto-confiante, mas ele ultrapassou essa linha varias vezes na perspectivas dos outros participantes, por essa razão seu convivio com as pessoas que fizeram parte da sua equipe tenha sido muito de confronto. Ele mesmo reconhece isso. Aliás, essa é uma das caracteristicas do empreendedor, o empreendedor é alguém muito solitário porque seus níveis de exigências são altissimos, fora dos padrões para pessoas medianas e isso incomoda a muita gente, principalmente aos medianos. Talvez, esse estilo fosse mais apropriado para o Roberto, principalmente quando se trata de o inicio de uma empresa, mas, como disse antes, pesou a complementariedade do Clodoaldo.

             Quanto ao Clodoaldo, fica o recado/feedback do Roberto ao final do programa a respeito do seu discurso no carro, quando ele disse que ia atrás dos dois milhões, enquanto o Henrique pensou na sociedade e no sucesso da empresa.

              A decisão foi tomada. Cabe agora ao Clodoaldo valorizar a sua vitória e o esforço de todos os outros candidatos que ele derrotou.

 

Um abraço e agradecimentos a todos que acompanharam os meus comentários sobre o programa.

Leia também os demais posts sobre o aprendiz :

– Aprendiz 5 – comentários episódios 1 a 6 – > Clique aqui;

– Aprendiz 5 – comentários episódios 7 e 8 – > Clique aqui;

– Aprendiz 5 – comentários episódios 9 e 10 – > Clique aqui;

– Aprendiz 5 – Resumo dos 10 primeiros episódios – > Clique aqui;

– Aprendiz 5 – Comentários Episódios 11 e 12 – > Clique aqui para ler;

– Aprendiz 5 – Comentários Episódios 13 e 14 – > Clique aqui para ler;

– Aprendiz 5 – Prognóstico para a final – > Clique aqui para ler;

– Prosumer – Um caso prático – > Clique aqui;

Anúncios

Posted in O Aprendiz com Roberto Justus | Etiquetado: , , , , , , , , , , | 11 Comments »

 
%d blogueiros gostam disto: