Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

5 regras de inovação segundo Gandhi

Posted by marcelao em fevereiro 21, 2011


Pessoal,

no blog “Gestão e Inovação” (clique aqui para acessar) li um post bem interessante sobre as idéias do cientista indiano Raghunath Mashelkar sobre gestão e inovação. Ele propõe uma abordagem diferente de pesquisa e desenvolvimento baseada nos princípios de vida do ícone maior do pacifismo: Mahatma Gandhi.

Ele chega a cunhar o termo “Engenharia Gandhiana” para definir inovações que permitam conseguir mais com menos para mais pessoas baseado em um dos ensinamentos do herói da independência indiana que dizia que “A Terra provê o suficiente para satisfazer as necessidades, não a ganância, de todos os homens”. Produtos e serviços que melhorem a vida de todos – inclusive, mas não somente, as dos 4 bilhões de pessoas que vivem hoje com menos de dois dólares por dia. Isto significa, sim, custos ultrabaixos.  Para isso ele propõe o trinômio “baixo preço, alto desempenho e alta tecnologia”.

Ele cita como exemplos um novo sistema de localização por satélite de zonas pesqueiras elevou os níveis de produtividade, e portanto de renda, de milhões de pessoas ao longo da costa indiana que dependem da pesca para sobreviver. Cientistas medem a quantidade de clorofila na água e a temperatura na superfície do mar para detectar a concentração de peixes em uma determinada área. A informação é, então, transmitida para painéis eletrônicos instalados nos piers onde se concentram os pescadores e, por mensagem de texto, para os celulares daqueles que já estão no mar. Bom negócio tanto para o provedor de notícias por celular (neste caso, a Bharti Airtel) como para os pescadores.

O cientista cita as 5 regras de inovação segundo Gandhi e com meus comentários:

1 – Desenvolva um profundo compromisso de servir os que não estão servidos – > O Colégio onde eu estudei o primeiro e o segundo grau, Colégio Santa Ângela, tinha como lema “Servir – Quem não vive para servir, não serve para viver”. O problema atualmente é que a maioria das empresas coloque o lucro financeiro acima do seu papel na sociedade que é servi-la. Lucro deve ser consequência do cumprimento do papel das empresas dentro da sociedade. Lucro é a resposta da sociedade em relação as responsabilidades que as empresas possuem dentro da economia;

2 – Articule e abrace uma visão clara -> Em gerenciamento de projetos existe uma disciplina chamada “Escopo” que tem a função de delimitar o que o projeto se proporá a fazer. Mais importante que estabelecer o escopo, é definir a visão que se quer para o projeto.  Estabelecer a visão é compartilhar significado e saber que a direção é mais importante que a velocidade;

3 – Fixe metas muito ambiciosas para nutrir um espírito empreendedor -> Sem empreendedorismo não há inovação. Atitude empreendedora é o que diferencia a simples criatividade da verdadeira inovação;

4 – Aceite que restrições irão sempre existir e opere criativamente dentro delas -> As necessidades são infinitas e os recursos são limitados. Se houvesse recursos suficientes para atender todas as necessidades não precisaríamos de desenvolver ferramentas de gestão para as empresas;

5 – Fique nas pessoas, não apenas na riqueza e nos lucros do acionista -> Essa vai para aquelas empresas que sempre declaram que “as pessoas são seus melhores ativos”, mas ao menor sinal de crise realizam os primeiros cortes demitindo pessoas para preservar o lucro de acionistas. É como disse meu amigo Cavallini no seu twitter, é o ciclo reduz custos->corta o diferencial->vira commodity->cai margem->reduz custo

Fazer mais com menos, para mais gente, é um imperativo universal quando os recursos não renováveis estão desaparecendo rapidamente. Aliás, a inovação surge com maior facilidade em tempos de escasses do que em tempos de abundância. Afinal de contas, inovação é superar a falta de recursos e resolver problemas aparentemente impossíveis. Nesse sentido, para o cientista indiano, inovação é fazer mais com menos para mais pessoas.

Um abraço.

“Maybe I’m a dreamer, but i still believe”

twitter: @blogdomarcelao

P.S: Se você gostou desse post, clique em um dos botões abaixo e compartilhe você também. Faça o seu papel e contribua com o crescimento das pessoas que fazem parte da sua rede social

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: