Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

5a Jornada de Tecnologia e Gestão do Banco do Brasil – Parte I

Posted by marcelao em dezembro 13, 2010


Pessoal,

Durante a semana de 22 a 26 de novembro, realizamos na Diretoria de Tecnologia do Banco do Brasil a quinta jornada de tecnologia e gestão. A jornada é um evento que tem como diretriz abordar assuntos de vanguarda ligados a inovação colocando os funcionários da Diretoria de Tecnologia em contato com pessoas no mercado que, em suas respectivas empresas, estão a frente dos assuntos inovadores abordados na jornada. O tema desse ano foi “Conectando as pessoas pelo diálogo”.

Além das palestras realizadas no auditório principal da Tecnologia, também é organizada uma mostra de inovação onde os parceiros da Diretoria apresentam suas visões sobre o futuro da tecnologia para a indústria bancária permitindo compartilhar essas visões com os funcionários de modo que possamos construir esse futuro em parceria. Participam da mostra de tecnologia empresas como Microsoft, IBM, Oracle, HP, Diebold, …

Esse é um post mix-resumo das palestras realizadas no auditório principal. Como esse texto será longo, dada a grande quantidade e qualidade das palestras, eu dividi esse resumo em cinco partes, um para cada dia da jornada, que serão publicadas uma a cada dia para que vocês possam ler em um ritmo que for melhor para vocês.

Essa primeira parte abordará os temas “Organizações do trabalho no futuro”, que contou com a presença de Silvio Meira e da Adriana Salles Gomes, e o painel “Melhores empresas para se trabalhar” que contou com as presenças de Ruy Shiozawa, Presidente do instituto Great Place to Work, Andreas Huettner, Diretor Comercial da Google Brasil e Daniel Moczydlower, CEO da Chemtech,

Organizações do trabalho no futuro

Nossa jornada começou com um talk show com o professor Silvio Meira conduzido pela editora-chefe da revista HSM Management Adriana Salles Gomes. Inicialmente o professor Silvio Meira fez uma palestra provocativa onde abordava o futuro das organizações do trabalho e o que está mudando no ambiente sócio-econômico que exigirá profundas mudanças na forma como o trabalho é organizado nas empresas.

Silvio Meira apresentou os 6 “C” do trabalho para o BB – conceitos, capacidades, conexões, confiança, curiosidade e coordenação. Silvio Meira argumentou que o modo de trabalhar atual é de uma época em que os meios de produção eram caros e era preciso levar as pessoas até eles, por isso a necessidade de desenvolvimento de sistemas de transportes. Ocorre que vivemos cada vez mais em uma sociedade de serviços, em que a moeda é o tempo das pessoas. Diante disso, se em um dia de 16 horas liquidas, três são comprometidas com o trânsito, isso precisa ser encarado como um custo de transação intolerável, além dos custos gerados na perspectiva ambiental.

Todo esse custo de transação intolerável é resultado do pensamento industrializado presente na maioria das empresas que está totalmente desconectado da realidade de uma economia de serviços. A conclusão que podemos chegar é que estamos a beira da inviabilização do atual estilo de vida e às vésperas de seu redesenho radical. É preciso redesenhar o modus vivendi e o modus operandis. Precisamos viver e trabalhar de forma diferente.

Durante a entrevista conduzida pela Adriana, foi abordado quais seriam as forças que estão moldando e forçando essa mudança nas organizações de trabalho e o professor Silvio Meira destacou que, além de uma economia de serviços, vivemos não mais em uma economia baseada em escassez, mas sim em uma economia de abundância onde a principal conseqüência é que as pessoas passam a ter escolhas.

Nesse sentido é preciso reorganizar os modelos de gestão das empresas de modo a compartilhar poder de decisão. Para isso será necessário melhorar o fluxo de informações dentro das empresas fazendo principalmente com que a ponta das empresas, que está em contato direto com os clientes, sejam as pessoas mais bem informadas e com maior autonomia para tomar decisões de modo a ter agilidade para atender as exigências cada vez maiores dos clientes.

Para Silvio Meira, empresas são abstrações. O que vale, de verdade, são as pessoas dentro delas. Empresas são redes interativas, não hierarquias verticais. Empresas são redes sociais tecidas e integradas pelos fios do conhecimento.

Para finalizar, Silvio Meira afirmou: “As empresas querem colocar o cliente em primeiro lugar, mas precisam entender que colocar o cliente em primeiro lugar é coloca-lo em segundo lugar, pois em primeiro lugar devem estar seus funcionários. Sem funcionários satisfeitos não haverá clientes satisfeitos”

Painel “Melhores Empresas para Trabalhar”

Falar de funcionários satisfeitos e da necessidade de mudança de modelo de gestão foi o mote abordado no painel “Melhores empresas para se trabalhar” que contou com a presença de Ruy Shiozawa, presidente do Great Place to Work, Daniel Moczydlower, CEO da Chemtech(quinta melhor empresa para trabalhar no Brasil) e Andreas Huetner, Diretor comercial da Google Brasil eleita a melhor empresa para se trabalhar. Ruy abriu sua palestra mostrando que as melhores empresas para trabalhar são aquelas que conseguem criar um vinculo emocional entre funcionários e empresas, aquelas que conseguem extrair o melhor de seus funcionários oferecendo condições e autonomias para que seus funcionários se realizem no trabalho.

O painel debateu o impacto do ambiente de trabalho para os resultados do negócio e provou que existe uma relação direta entre a satisfação dos funcionários de uma empresa e sua rentabilidade. Além disso, a pesquisa realizada pelo Instituto dirigido por Shiozawa demonstrou que a relação mais importante no ambiente corporativo é a do colaborador com seu chefe imediato.

Andreas Huetner falou sobre o estímulo à criatividade praticado pelo Google, que destina 30% do horário de expediente de seu funcionalismo a essa prática. Andreas apresentou a cultura corporativa do Google. Uma cultura inovadora fortemente baseado no empreendedorismo interno de seus colaboradores. Lá a missão não precisa ficar exposta em um quadro pregado na parede. Faz parte do dia-dia da empresa.

O modelo de empreendedorismo interno é baseado na idéia de que aquelas pessoas que abriam empresas no vale do silicio, quebravam suas empresas e abriam novos empreendimentos logo em seguida, poderiam fazer tudo isso dentro do Google. Lá não existe um departamento de inovação, todos podem ser inovadores e qualquer idéia pode ser desenvolvida desde que atendesse uma única regra, passar pelo julgamento do usuário final.

Andreas também apresentou as 9 noções de inovação do Google:

– Inovação, não perfeição instantânea;

– Compartilhe tudo o que você possa;

– Se você é brilhante, nós contratamos;

– Uma licença para perseguir sonhos;

– Idéias surgem de todos os lados;

– Evite a promoção, use dados;

– Criatividade odeia restrições;

– Foco na usabilidade e no usuário, não no dinheiro;

– Não mate projetos, transforme-os;

Já Daniel Moczydlower defendeu o trabalho conjunto entre profissionais experientes e novos talentos recém-contratados. Além disso, Daniel ressaltou que sua empresa possui apenas 3 pessoas na área de RH, que seria equivalente a nossa vice-presidência de pessoas, porque para a Chemtech todo o gerente é um gestor de pessoas.

Em um ponto todos concordavam: as chaves para um bom clima são a confiança, a transparência e o orgulho de fazer parte do time!

Amanhã, será a vez dos painéis “Geração X, Y e Z” e “Inovação como atividade social”. Aguardem e até lá.

Um abraço.

“Keep the Faith”

Twitter: @blogdomarcelao

Uma resposta to “5a Jornada de Tecnologia e Gestão do Banco do Brasil – Parte I”

  1. Del Brasil said

    Caro Colega Marcelão,

    Mas uma vez fico maravilhado com as tendências em T.I., pena eu não poder estar no centro de tudo isso, mas que sabe ano que vem possa fazer parte dessa equipe de sucesso, ou pelo menos tirar as férias no evento do ano que vem. Enquanto isso fico esperando o resumo de amanhã, pois os temas são bem interessante, principalmente sobre as “Geração X, Y e Z”.

    Grandes Abraços.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: