Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

Sustentabilidade = Visão de Longo Prazo + Aprendizado

Posted by marcelao em abril 14, 2010


Pessoal,

uma das palestras que mais gostei no último Fórum Mundial de gestão e liderança, organizado pela HSM nos dias 06 e 07 de abril, foi a apresentação do professor Mario Sérgio Cortella. Sou um pouco suspeito para falar sobre as aulas do professor Cortella, afinal de contas essa era a apenas a quinta palestra dele que eu assisti, mas é sempre uma grande oportunidade poder compartilhar dos ensinamentos do professor Cortella.

Uma das características que gosto mais nas palestras do professor Cortella é o fato de que ele procura nos levar a reflexão compartilhando seu conhecimento como filósofo do verdadeiro significado das coisas. No caso da palestra do Fórum, ele refletiu sobre o significado do tempo em diferentes culturas.Quando se trata de países de ética não-judaica-cristã, como as potências China e Índia, a maioria da população é reencarcionista, ao contrário da ética ocidental que possui crença em uma só vida. Para os indianos, a vida não é só esta e, a próxima, dependerá desta.

Para ilustrar esse tipo de pensamento, o professor Cortella citou a ação da China em investir na compra de alguns dos pianos mais sofisticados e desejados do mundo com o objetivo de em 2100 ter os melhores pianistas do mundo. Quero compartilhar com vocês dois conceitos que extraio desses ensinamentos do professor Cortella. O primeiro é que uma visão de longo prazo traz resultados mais sustentáveis e prolongados do que ações de curto prazo. Apenas para exemplificar, e trazendo para a nossa realidade, eu estava escutando a Radio CBN no último domingo (11.04) e o assunto eram as olimpíadas no Brasil em 2016 em um debate com a participação do técnico José Roberto Guimarães da seleção brasileira feminina de vôlei.

José Roberto fazia uma análise da importância de um planejamento de longo prazo com definição de metas para o desenvolvimento do esporte olímpico no Brasil e citou o caso de excelência do voleibol brasileiro que é considerado uma das maiores potencias tanto no masculino quanto no feminino.

Dizia José Roberto Guimarães que os resultados de hoje são resultados de um processo que começou em 1976 com a geração dele, ou seja, há 34 anos atrás. Depois da geração dele, veio a geração de Bernard, Xandó, Willian e Renan que chegou ao vice-campeonato mundial na Argentina(1980) e a medalha de prata em Los Angeles em 1984, passou pela geração medalha de ouro em Barcelona-1992 com Maurício, Tande, Marcelo Negrão e se consolidou definitivamente com a geração comandado pelo técnico Bernardinho nas duas últimas olimpíadas.

No caso da seleção feminina, foi lembrada a decepção dos jogos de Atenas(2004) em que a seleção feminina vencia por 24 a 19 o quarto set da semifinal contra as russas e não conseguiu fechar a partida e ir a final da olimpíada. José Roberto lembrou que o sucesso atual da seleção feminina, medalha de ouro em Pequim, só foi alcançado por que existiu o fracasso de Atenas. Atenas foi uma lição aprendida de enorme valor para a seleção, pois havia sido um ciclo de quatro anos muito conturbado com troca de técnico no meio do ciclo, além de outros percalços.

Esse processo passa por definições de metas de longo prazo e metas intermediárias. Nesse sentido, ele citou o caso da Inglaterra, que organizará os próximos jogos olímpicos, que definiu metas intermediárias para a olimpíada de Pequim visando melhorar ainda mais para os jogos que eles organizarão em 2012, sendo que os resultados que eles alcançaram na olimpíada de Pequim superaram as expectativas definidas para esse ciclo. É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las.

A partir disso, escrevo sobre o segundo conceito de que todos esse exemplos nos mostram que um planejamento de longo prazo e, principalmente, uma execução de longo prazo envolvem um fator muito importante para os tempos atuais que é o APRENDIZADO.

Aprendizado que envolve evoluir analisando os fatores que levaram ao sucesso e ao fracasso de algumas ações e o PORQUÊ do não atendimento de determinadas metas. É entender que o valor do sucesso não está apenas nas vitórias, mas também em como aprendemos com o fracasso e seguimos em frente sem medo de errar. Medo esse, que como diz o professor Cortella em seus livros, é instrumento importante da sobrevivência humana porque faz com que nós nos preparemos cada vez mais para enfrentar os desafios que o nosso cotidiano nos traz cada vez com maior freqüência.

Muito do que possuímos hoje já foi, um dia, a visão radical de indivíduos que tiveram a coragem de acreditar que o que sua mente e coração diziam era verdadeiro, ao invés de aceitar as crenças comuns de sua época. Para isso é preciso persistência e acreditar que um planejamento e uma execução de longo prazo não é uma longa corrida, ela é na verdade um conjunto de corridas curtas, uma depois de outra, mas que se conectam e contribuem para um objetivo maior. O Ipad, por exemplo, objeto de desejo de consumo de várias pessoas no mundo, não nasceu da noite para o dia, ele é fruto de várias corridas curtas que começaram com o lançamento do Ipod em 2001.

Portanto, devemos refletir sobre o significado do tempo em nossas vidas e perceber o quanto esse entendimento impacta nas nossas escolhas e decisões corporativas e qual o impacto que elas deixam para o futuro da nossa sociedade. Futuro esse que vira passado em uma fração de tempo ou durante a leitura desse texto. A diferença está no legado e aprendizado que você deixa para as próximas gerações e para a continuidade da vida. É preciso entender que precisamos enxergar o mundo sobre outra ótica, desafiando pressupostos arraigados e abandonar o modelo de economia exploratório, focado apenas em “uma vida”, e evoluirmos para um modelo econômico colaborativo que valorize o ideal de comunidade onde cada vida é a extensão de outra vida, não só em termos de gerações futuras, mas também em termos de nossos pares.

Um abraço.

“Keep the Faith”

Uma resposta to “Sustentabilidade = Visão de Longo Prazo + Aprendizado”

  1. […] para se tornarem perenes, mas o que mais encontramos é a predominância da visão de curto prazo(Leiam mais sobre isso aqui). Deixam de evoluir em gestão e organização, ajustando-se, adaptando-se e com foco no cliente em […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: