Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

As idéias gerenciais mais influentes da década

Posted by marcelao em janeiro 6, 2010


Quantcast

Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline Animator

Pessoal,

encontrei no site da Harvard Business Review, artigo que relaciona as idéias que mais influenciaram a gestão na última década. Relaciono-as abaixo com meus comentários :

– Valor para o acionista como estratégia : Na minha opinião, a mais infeliz das idéias. Como diz o artigo: “valor para o acionista deve ser consequência, e não uma estratégia.” Lembro-me de um artigo do professor Mintzberg escreveu no final de 2007  em que ele afirmava que enquanto as empresas não se conscientizassem de que elas faziam parte de uma comunidade e que suas ações afetavam e eram afetadas por esse ambiente, não conseguiríamos evitar a catástrofe que estava por vir. A resposta a essa estratégia foi a maior crise financeira desde 1929;

– TI como comoditie : O assunto do momento em termos de tecnologia chama-se Cloud Computing. Isso tem a ver com o sonho de todo administrador de querer trabalhar apenas com custos variáveis. O artigo apresenta uma visão interessante de que essa onda teve início com o Bug do milênio que obrigou a ter uma atenção muito grande com os sistemas legados onerosos;

– Aumento do poder do consumidor : Em 2006, a revista “The economist” elegeu o consumidor como a personalidade do ano. Tem tudo a ver com uma série de evoluções tecnológicas e sociais que fizeram com que a voz do cliente ficasse cada vez mais alta. Tal fato é potencializado pelo crescimento veloz das redes sociais e o surgimento da geração Y;

– Gestão de risco empresarial : O 11 de setembro de 2001 mudou muita coisa nesse campo. Apenas para lembrar, haviam empresas que funcionava em uma das torres e possuia seu backup na outra torre. Esse acontecimento fez com que fossem revisadas várias normas nesse campo. Uma delas é a necessidade de as empresas financeiras adotarem procedimentos de disaster recovery, sob pena de perder capacidade de investimento. Como exemplo de medida, podemos citar a construção de Datacenters foram de um raio de 10 quilômetros a partir da central de processamento de empresas financeiras, além de outras medidas de contigenciamento e recuperação imediata para mitigar o risco sistêmico no setor financeiro;

– A organização criativa : Como já disse no post anterior, a pessoas passaram a estar novamente no centro do processo. Voltaram a ser a força motriz da economia devido a necessidade de inovação. A questão é como estruturar nossas organizações orientadas a melhor produtividade criativa e inovadoras das pessoas, uma vez que tudo que foi em termos de modelo de gestão foi pensado para tornar mais eficiente a produção de máquinas? Por essa razão, cresce a importância de conceitos como Enterprise 2.0 e Gestão 2.0, como bem citou o Jorge Carvalho no seu último post no blog da HSM (Clique aqui para acessar);

– Open source : Aqui devemos dar todo o crédito ao criador do Linux, Linus Torvalds, pois foi a partir do modelo de colaboração para construção Linux é que ganhou força conceitos como Wikipedia, Redes Sociais, software livre, inovação aberta;

– Going Private : O fator “Enron” desestimulou a administração de uma empresa como se fosse um orgão público. Cresce a importância do capital privado como investimento nas empresas e, consequentemente, cresce a importância de mecanismos de gestão mais transparentes como governança corporativa;

– High potentials : As empresas de consultoria e as que são baseadas em conhecimento já sabiam disso há algum tempo, mas na última década, o resto do mundo corporativo acordou para o fato de que alguns gerentes são mais iguais do que outros. A partir daí, foram criados programas para identificar gerentes que pensavam de forma diferente e inovadora da grande maioria. Quem ganhou com isso foi a indústria de Coaching Executivo;

– Competição baseada em análise : Aqui o assunto é o BI (Business Inteligence).  Na minha opinião, ainda não está consolidada essa tendência e ainda precisa evoluir muito, não como ferramenta, mas sim no uso e na visão de como utiliza-la melhor pelos gestores das empresas. Já se fala em Business Analytics, mas esse é um assunto para um outro post;

– Inovação reversa : A maior história aqui é o amadurecimento do conceito de globalização, particularmente no que diz respeito às economias emergentes. A maioria das grandes corporações, em 2000, viu-os primeiramente como uma fonte de recursos naturais e, cada vez mais trabalho, mais barato. Então, como o aumento do emprego alimentou o desenvolvimento da classe média, as cidades da Índia e da China passaram a representar mercados valiosos. Agora, esses não-consumidores nos EUA estão chegando para o primeiro plano. Empresas como a GE ea Microsoft estão fazendo R & D nos mercados emergentes, Otimizando a essas preferências e restrições, e em seguida, trazendo os resultados de volta para casa;

– Sustentabilidade : Mais do que tudo, os primeiros dez anos do século 21 será lembrado como a década que os negócios começaram a serem verdes. Daqui a dez anos, quando alguém revisitar esse artigo da Harvard, poderão dizer que 2010-2020 foi a década de sustentabilidade, mas a idéia estava no ar antes de 2010, pois foi a década em que esse conceito realmente pegou. Na minha opinião, não devemos enxergar o conceito de sustentabilidade aplicado apenas a questão ecológica, mas sim a vários aspectos da economia, principalmente em relação a valorizar a visão de longo prazo em detrimento da visão de curto prazo e, também, a valorizar a colaboração ao invés da competição;

Essas foram as idéias apresentadas no artigo. E você? Concorda com elas? Quais seria as suas?

Um abraço.

“Keep the Faith”

Bookmark and Share

 Leia também os seguintes posts :

– Dissonância cognitiva epidêmica – > Clique aqui para ler;

– Ranking das marcas dos clubes de futebol brasileiro – > Clique aqui para ler;

– Princípios de liderança – > Clique aqui para ler;

– A fórmula da felicidade – > Clique aqui para ler;

– 10 princípios da Gestão 2.0 – > Clique aqui para ler;

– Mais que a simples soma das partes – > Clique aqui para ler;

– Novos rumos no Flamengo – > Clique aqui para ler;

– ExpoManagement 2009 : O que eles disseram – > Clique aqui para ler;

– O ponto de partida e de chegada – > Clique aqui para ler;

– Vídeos : Visão da Nokia para os celulares – > Clique aqui para ler;

– Recuse certos “presentes” – > Clique aqui para ler;

– Vídeo : História do Google – > Clique aqui para ler;

– Heróis que não precisamos – > Clique aqui para ler;

– Seis tendências em mídias sociais – > Clique aqui para ler;

– Valorizando o que é nosso – > Clique aqui para ler;

– Erre para acertar – > Clique aqui para ler;

– Reconstruir e Recomeçar – > Clique aqui para ler;

– Confiar mais = Arriscar mais = Inovar mais – > Clique aqui para ler;

– O valor do respeito – > Clique aqui para ler;

– A diferença entre líderes e gerentes : Controlador X Inovador – >  Clique aqui para ler;

– Fórum Mundial de inovação – O que eles disseram -> Clique aqui para ler;

– Negociar e decidir – competências importantes para a vida – > Clique aqui para ler;

 – Mudar = Aprender = Ter Humildade – > Clique aqui para ler;

 – 10 Lições de Gandhi para mudar o mundo – > Clique aqui para ler;

 – Dicas de conteúdo aberto sobre empreendedorismo e inovação – > Clique aqui para ler;

 – Gestão 2.0 : A diferença entre líderes e gerentes by Gary Hamel – > Clique aqui para ler;

 – Gestão 2.o : Crie uma cultura de inovação -> Clique aqui para ler;

 – 10 razões para adotar redes sociais nas empresas – > clique aqui para ler;

 – Digital Age – Minhas impressões – > Clique aqui para ler;

 – O papel das empresas – Parte II – A lição Tony Stark – > Clique aqui para ler;

 – O papel das empresas – Parte I – > Clique aqui para ler;

 – Vida digital em um planeta inteligente – > Clique aqui para ler;

 – Paulo Freire e o líder como educador – > Clique aqui para ler;

 – Identifique um agente da inovação e da mudança – > Clique aqui para ler;

 – Estratégia : 10 tendências a monitorar – > Clique aqui para ler;

 – A dor e o valor de fazer escolhas difíceis – > Clique aqui para ler; 

– Gestão 2.0 : Por quê lideres criativos são tão raros? – > Clique aqui para ler;

 – A diferença entre líderes e gerentes – > Clique aqui para ler;

9 Respostas to “As idéias gerenciais mais influentes da década”

  1. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  2. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  3. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  4. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  5. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  6. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  7. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  8. […] – Idéias gerenciais mais influentes da década – > Clique aqui para ler; […]

  9. […] As idéias gerenciais mais influentes da década por Blog do Marcelao […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: