Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

Seres humanos não são 24×7

Posted by marcelao em junho 24, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline Animator

Pessoal,

hoje (23.06) tive uma conversa telefônica com a Sra. Beatriz, mais conhecida como @garotasemfio no Twitter, e conversávamos sobre as facilidades que a mobilidade nos proporcionava e tocamos no assunto sustentabilidade no sentido de eliminar o uso do papel e contribuir para a questão ambiental.

Depois dessa conversa, comecei a refletir sobre a mobilidade enquanto ferramenta de sustentabilidade mais no sentido verdadeiro da tecnologia, ou seja, aumentar nossa produtividade e, com isso, disponibilizar mais tempo para o nosso lazer, para o nosso ócio. Ócio esse que não deve ser interpretado como desperdício de tempo, mas como tempo livre a nossa escolha, para desfrutar os benefícios da vida, tempo para refletir, conversar e procurar entender o significado das coisas. Esse era um dos principios que norteava o desenvolvimento da tecnologia.

Ocorre que, como sempre, os homens de negócio usaram todas essas facilidades para fins próprios na busca de redução de despesas com pessoal, ou seja, se com tecnologia eu passei a precisar de somente 4 horas para realizar um trabalho que antes exigia 8 horas, eu passo então a precisar de metade das pessoas para realizar esse mesmo trabalho. Raciocínio esse guiado puramente pela lógica da redução de custo e retorno ao acionista. Pensamento esse reducionista e que levou em consideração apenas o curto prazo.

A consequência desse pensamento míope é que as pessoas passaram a ser pressionadas para competir com a tecnologia, ou seja, algo que era para ser usado a nosso favor passou a ser usado contra nós. Se antes só era possível localizar uma pessoa se ela estivesse na sua mesa ou na sua casa caso possuisse telefone, agora passamos a ser localizados 24 horas por dia, sete dias por semana. Aliás, 24×7 é a meta a ser alcançado em relação a disponibilidade dos sistemas que rodem em muitas empresas como os bancos, mas não para seres humanos.

Alguns executivos acharam que não, que eles poderiam aguentar o tranco e estarem disponíveis 24×7. Pior, acharam que seus funcionários também deveriam estar disponíveis 24×7. Afinal de contas, exigir que sua equipe trabalhe todo final de semana não exige criatividade nenhuma, basta mandar, ou seja, adotar o caminho mais fácil, utilizando seu poder institucional. Fica a pergunta : Para tomar esse tipo de atitude, será que é preciso pagar altos salários para esse executivo, uma vez que ele não necessita de criatividade para exercer esse papel, bastando apenas o cargo?

Ocorre que não somos máquinas e o nosso corpo cobra um preço por isso mais cedo ou mais tarde. O mundo corporativo está cheio de relatos de pessoas que passaram por problemas sérios de saúde e que revisaram seus conceitos após esses momentos, mas o estrago já não se restringia mais a esse executivo, o estrago extendeu-se a sua equipe também.

A pergunta que fica é : Será que temos que passar por momentos de dor e sofrimento para só então refletirmos sobre as consequências de nossos atos na saúde das pessoas que dependem da nossa liderança?

Está mais do que na hora de deixarmos de achar que somos igual aos computadores em termos de disponibilidade e fazer com que a tecnologia passe a atuar a nosso favor 24 horas por dia e sete dias por semana e não contra nós. Está mais do que na hora de usarmos nossa criatividade e inovação não só para o desenvolvimento de produtos, mas também para melhorar nosso sistema de gestão nas empresas.

Um abraço.

Bookmark and Share

Leia também os seguintes posts :

– Enxergue de forma mais abrangente – > Clique aqui para ler;

– Palestra : Planejamento Estratégico Pessoal – > Clique aqui para ler;

– Palestra : Empreendedorismo, inovação e projetos – > Clique aqui para ler;

– Não existe planejamento perfeito – > Clique aqui para ler;

– Autoconhecimento : O conhecimento mais importante – > Clique aqui para ler;

– Livro : O sucesso está no equilibrio – > Clique aqui para ler;

– Livro : O cérebro do futuro : A revolução do lado direito do cérebro – > Clique aqui para ler;

– A diferença entre lideres e gerentes – > Clique aqui para ler;

– Processo decisório : 3 modelos de Mintzberg – > Clique aqui para ler;

– Chegou a hora da administração? – > Clique aqui para ler;

– Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler;

– Por quê é tão dificil mudar? – > Clique aqui para ler;

– Questionar é preciso : liderando equipes talentosas – > Clique aqui para ler;

– Gestão e inovação é com o lado direito do cérebro – > Clique aqui para ler;

– Miopia Gerencial – > Clique aqui para ler ;

–  Motivação : O que é isso? – > Clique aqui para ler;

– Livro : O futuro da administração – > Clique aqui para ler;

Anúncios

3 Respostas to “Seres humanos não são 24×7”

  1. Marcelo Mello said

    Amigo Marcelão,

    mais uma vez quero registrar que concordo em gênero, número e grau contigo quanto aos graves prejuízos causados por essa postura ultrapassada e desumana adotada ainda eu uso por muitos executivos. Rafael Echeverría chama a esses executivos de capatazes e alerta-nos para o fato de que a estrutura hierárquica da empresa tradicional nada mais é do que uma pirâmide de capatazes em cujo topo encontra-se o capataz mor, o CEO…

    abraço,

    Marcelo Mello

  2. […] O mercado de trabalho está cada vez mais focado em resultados, metas e lucros no curto prazo, desprezando  as questões humanas exigindo com que as pessoas estejam sempre superando seus limites, sempre fazendo mais e melhor, causando sofrimento, deixando as pessoas cada vez mais doentes e, com o tempo, fazendo com que a empresa também fique doente. Afinal de contas, como seres humanos, nós temos limites e não somos máquinas que trabalham 24 horas por dia e sete dias na semana (Leia mais sobre isso aqui) […]

  3. […] O mercado de trabalho está cada vez mais focado em resultados, metas e lucros no curto prazo, desprezando  as questões humanas exigindo com que as pessoas estejam sempre superando seus limites, sempre fazendo mais e melhor, causando sofrimento, deixando as pessoas cada vez mais doentes e, com o tempo, fazendo com que a empresa também fique doente. Afinal de contas, como seres humanos, nós temos limites e não somos máquinas que trabalham 24 horas por dia e sete dias na semana (Leia mais sobre isso aqui) […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: