Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

TI é serviço e não produto

Posted by marcelao em abril 19, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline Animator

Pessoal,

                 Comprei hoje a revista exame de 22/04 e nela há uma reportagem sobre a revolução da computação em nuvem ou Cloud Computing. A reportagem traz os conceitos sobre o serviço de cloud computing, mas o que é mais importante é que ela aborda que, nos tempos atuais, computação é serviço e não produto.

                 A idéia por trás de cloud computing é que você utilizar os serviços de computação na quantidade que você precisa e não mais que isso. A reportagem mostra vários exemplos de empresas que já utilizam o serviço de computação em nuvem como a companhia aérea Azul que não utiliza mais PCs conectados em rede a um servidor dentro do aeroporto, mas sim terminais “burros” conectados a servidores a centenas de quilômetros dali, mais especificamente em um datacenter da Symantec. Aliás, a Azul exemplifica o que foi debatido nos comentários do post publicado no blog da HSM (clique aqui para acessar o post), ou seja, que as primeiras empresas a aderirem ao serviço de cloud computing seriam empresas com baixo ou nenhum legado de computação.

                 Os números justificam a estratégia da azul que economizou 35% em investimentos com hardware utilizando esse serviço que movimentou 46,4 bilhões de dólares em 2008 e que até 2013 deve movimentar mais de 150 bilhões de dólares, segundo o instituto de pesquisas Gartner Group. Para se ter uma idéia do investimento dos grandes players, segundo a revista Exame, a Microsoft deve inaugurar neste ano, nos arredores de chicago, um datacenter cujo custo estimado é de 500 milhões de dólares.

aluguel-de-software1

                Essa mudança não se restringirá ao lado “hard” da computação como processamento e armazenamento de dados, ela trará impactos para o lado “soft”, o lado do desenvolvimento de sistemas de informação. Meu amigo Wilson, que conheci na comunidade “Q3 – no mundo da excelência” no Orkut, fã do livro “A estratégia do Oceano Azul”, tinha como fonte principal de receita a venda de softwares para o segmento de varejo. Desde que leu o livro de W. Chan Kim e Renee Mauborgne, ele mudou o seu modelo de negócios e passou a cobrar pelo suporte e continuo desenvolvimento das suas aplicações, criando o seu “oceano azul”.

                 Aplicando esse modelo para as grandes corporações, a tendência é a mesma, ou seja, o modelo de compra de licenças de uso do software e posteriores atualizações tende a se extinguir, prevalecendo o modelo centralizado onde o aluguel do software passa a ser o modelo vingente utilizando acesso aos programas pela Internet. A empresa CA (Computer Associates) oferece o seu serviço de gestão de portfólio, programas e projetos, as chamadas ferramentas de PPM, através de servidores localizados nos Estados Unidos, por exemplo.
                 Falando em projeto, veja e analise o quadro abaixo que apresenta as principais causas de fracasso em projetos de tecnologia da informação :

Causas

1994

2004

%

Ranking

%

Ranking

Falta de especificação do usuário

12,8%

1

 

 

Requisitos incompletos

12,3%

2

13,1%

1

Mudança de requisitos

11,8%

3

8,7%

6

Falta de apoio executivo

7,5%

4

9,3%

5

Falta de competência tecnológica

7,0%

5

4,3%

10

Falta de Recursos

6,4%

6

10,6%

3

Expectativas irreais

5,9%

7

9,9%

4

Objetivos obscuros

5,3%

8

 

 

Tempo Irreal

4,3%

9

 

 

Tecnologia nova

3,7%

10

 

 

Falta de envolvimento de usuários

 

 

12,4%

2

Falta de planejamento

 

 

8,1%

7

O projeto não é considerado mais necessário

 

 

7,5%

8

Falta de gestão de TI

 

 

6,2%

9

Outros

23%

 

9,9%

 

 

                 Essa é uma pesquisa do Standish Groups que é realizada com 300 empresas americadas com base em mais de 8.000 projetos de tecnologia da informação. Se nos restringirmos as 3 maiores causas de fracasso nos dois anos (destacados em vermelho) veremos que elas tem relação com as características que diferenciam um produto de um serviço :

                 – Intangibilidade – > Diz respeito a dificuldade de perceber a contribuição da TI para os usuários. As empresas reconhecem o valor da Ti, mas não sabem se realmente os benefícios compensam os altos investimentos nesse setor;

                 – Inseparabilidade – > Clientes participam e interferem no resultado do serviço a medida que não conseguem expor corretamente suas expectativas em relação serviço desejado. Essa característica justifica porque as maiores causas de fracasso em Ti são relacionadas as questões de especificações de requisitos, requisitos incompletos e a falta de envolvimento dos usuários;

                 – Variabilidade – > Trata-se da variação na constância e na qualidade do serviço, porque vai depender das pessoas envolvidas, que podem ter atuações diferentes conforme a situação, do seu humor, da interação com o cliente em expressar corretamente suas necessidades e da habilidade do funcionário para interpretá-las e atender corretamente suas expectativas. Características essas que reforçam o fato de que as principais causas de fracasso estão ligadas a falta de especificação de requisitos ou requisitos incompletos sendo nesse caso um problema que pode ter origem na forma como o cliente solicita o serviço de Ti ou na falha de interpretação dos requisitos pela área de TI.

                 Portanto, TI é serviço e não produto. 

Um abraço.

Bookmark and Share

Leia também os seguintes posts :

– Tendências da tecnologia da informação : 2009 – O ano do cloud computing? – > Clique aqui para ler;

– Tendências da Tecnologia da Informação : Interface em qualquer lugar – > Clique aqui para ler;

– Tendências da tecnologia da informação : Video com Silvio Meira – > Clique aqui para ler;

– Mercado de Ti : Tendência de consolidação – > Clique aqui para ler;

– Tendências da Tecnologia da Informação – > Clique aqui para ler;

– É o fim do analista de TI – > Clique aqui para ler;

– Livro : Wikinomics – > Clique aqui para ler;

Anúncios

17 Respostas to “TI é serviço e não produto”

  1. […] Portanto, nesse ponto do texto vale resgatar o que escrevi no post anterior sobre TI, ou seja, Tecnologia da informação é serviço e não produto e, por essa razão, seu sucesso […]

  2. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  3. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  4. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  5. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  6. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  7. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  8. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  9. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  10. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  11. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  12. […] falham devido a essa falta de envolvimento dos clientes. Vale lembrar que tecnologia é serviço (veja aqui) e quando falamos de serviço temos que lembrar uma característica importante que é a […]

  13. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  14. […] – TI é serviço e não produto – > Clique aqui para ler; […]

  15. […] – Imagine Tudo como serviço: Como disse em post anterior, TI é serviço e não produto(Veja mais sobre isso aqui). Consumidores desejam pagar apenas pelo uso e, dessa forma, evitar grandes gastos , bem como as […]

  16. […] – Imagine Tudo como serviço: Como disse em post anterior, TI é serviço e não produto(Veja mais sobre isso aqui). Consumidores desejam pagar apenas pelo uso e, dessa forma, evitar grandes gastos , bem como as […]

  17. […] – Imagine Tudo como serviço: Como disse em post anterior, TI é serviço e não produto(Veja mais sobre isso aqui). Consumidores desejam pagar apenas pelo uso e, dessa forma, evitar grandes gastos , bem como as […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: