Blog do Marcelão

Blog para debate sobre excelência na gestão.

Ostra feliz não faz pérola

Posted by marcelao em março 1, 2009


Blog do Marcelão

↑ Grab this Headline

Pessoal,

                 no blog da HSM, da qual faço parte como updater, foram apresentados alguns posts sobre “ostras com pérolas” que você pode encontrar no seu cotidiano ou na cultura popular que muitas vezes passam desapercebidos por nós.

                 Essa série de posts inpirou-me a escrever sobre o título de um livro que foi citado pelo Artur Szabo, patrocinador da carreira de gerente de projeto na IBM, em uma palestra que ele realizou na jornada de tecnologia do Banco do Brasil no final de 2008. O nome do livro é “Ostra Feliz Não Faz Pérola”.

                  Segundo o site “How Stuffs Works?” (http://ciencia.hsw.uol.com.br/questao630.htm), A maioria das jóias são confeccionadas usando-se metais preciosos e pedras preciosas encontradas no solo, porém as pérolas são encontradas dentro de uma criatura viva, a ostra. As pérolas são resultado de um processo biológico – é a maneira da ostra se proteger de substâncias estranhas.

                  Ostras são bivalves, o que significa que suas conchas são formadas de duas partes, as valvas. As valvas das conchas são mantidas juntas por um ligamento elástico. Este ligamento é posicionado onde as valvas se juntam, e usualmente as mantém abertas para que as ostras possam se alimentar.

                 Como a ostra cresce de tamanho, sua concha também deve crescer. O manto é um órgão que origina a concha da ostra, usando os minerais dos alimentos. O material criado pelo manto é chamado madrepérola. A madrepérola alinha o interior da concha.

                A formação de uma pérola natural começa quando uma substância estranha desliza para dentro da ostra, entre o manto e a concha, o que irrita o manto. A reação natural da ostra é cobrir esta irritação para se proteger. O manto cobre a irritação com camadas da mesma substância de madrepérola, que é usada para criar a concha. Isto eventualmente forma uma pérola.

                 Portanto, Ostra feliz não faz pérola. Ela precisa estar incomodada para produzir uma das pedras mais preciosas, belas e objeto de desejo de toda mulher.

                 A analogia que podemos fazer com essa história é com a realidade de nossas empresas, pois toda empresa precisa de pessoas incomodadas. Pessoas que questionam o status quo vingente e estão sempre em busca da melhoria contínua. Pessoas assim estão sempre atentas na busca da inovação, do diferente, do que seria a “pérola” para sua organização.

                  Recentemente, na edição de novembro/dezembro de 2008 da HSM Managament, foi publicado uma entrevista com o diretor de animação da Pixar, Brad Bird, um verdadeiro obcecado pelo estimulo a criatividade, explicou como ele estimula as equipes de animadores a ir além da zona de conforto, como encorajar a discordância, como fortalece a “moral da tropa” e, principalmente, explicou o valor das “ovelhas negras” – colaboradores incansáveis com idéias não-convencionais.

                  O mais interessante da reportagem foi quando Brad Bird encontrou-se diante de uma situação de hesitação e disse : “Quero os ovelhas negras. Quero os artistas que estejam frustrados. Quero os que têm outra maneira de fazer as coisas aos quais ninguém nunca dá ouvidos. Quero os sujeitos que provavelmente estejam a ponto de sair da empresa”. Ou seja, ele queria os que estavam incomodados, aqueles que poderiam gerar pérolas como “Os incríveis” e “Ratatouille”.

                  Toda empresa quer contar com equipes constituidas de pessoas inteligentes e talentosas, mas quanto mais inteligentes e talentosas são essas pessoas, mais dificil é lidera-las, pois elas são exigentes e avessos a opiniões que não sejam as suas e agem de acordo com quem as gerencia.

                  Nas empresas, existem muitos gestores que inibem o surgimento desses talentos por pura falta de competência em lidera-los. Um exemplo disso você pode identificar no filme “Dreamgirls” onde o empresário do trio de cantoras escolhe para lider vocal a personagem interpretada pela cantora e atriz Beyonce, porque ela era mais dócil do que a integrante do trio que era reconhecida por todas como o maior talento do trio musical, mas era questionadora e não aceitava ordens sem antes discuti-las.

                 A pergunta que faço é : Como estamos tratando essas “ostras” dentro das nossas organizações?

Um abraço.

Bookmark and Share

Leia também os seguintes posts :

– Frases proibidas em gestão de projetos – > Clique aqui para ler;

– A diferença entre lideres e gerentes – > Clique aqui para ler;

– Receita do sucesso é a mesma do insucesso – > Clique aqui para ler;

– Empreendedor corporativo – Vida difícil nas empresas brasileiras – > Clique aqui para ler;

– Por quê precisamos de líderes? – > Clique aqui para ler;

– Palestra realizada na Tecnologia do BB – Inovação, empreendedorismo e projetos – > Clique aqui para ler;

– Liderança – Existe espaço para arrogância no mundo de hoje? – > Clique aqui para ler;

– Livro : Know-How – As 8 competências que separam os que fazem dos que não fazem – > Clique aqui para ler;

– Mudança de época requer mudança de pensamento – > Clique aqui para ler 

– Nova economia exige um novo perfil de profissional – > Clique aqui para ler;

– Gestão de longo prazo – > Clique aqui para ler

– Busque a Unidade, mas sem Uniformidade – > Clique aqui para ler;

– “Quem não se comunica, se trumbica” – > Clique aqui para ler;

–  Empreendedor corporativo – > Clique aqui para ler;

– Processo decisório : 3 modelos de Mintzberg – > Clique aqui para ler;

– Competências dos lideres do futuro – > Clique aqui para ler;

– Competências dos lideres do futuro – II – > Clique aqui para ler;

– Inovação – o poder da colaboração – > Clique aqui para ler

– Importância da franqueza nas organizações – > Clique aqui para ler;

– Questionar é preciso : liderando equipes talentosas – > Clique aqui para ler;

Anúncios

34 Respostas to “Ostra feliz não faz pérola”

  1. Mike said

    Just passing by.Btw, you website have great content!

    ______________________________
    Don’t pay for your electricity any longer…
    Instead, the power company will pay YOU!

  2. Marcelo Mello said

    Grande Marcelão, sempre trazendo reflexões muito interessantes e enriquecedoras. Adorei este post e gostaria de registrar minha mais profunda concordância com você. Muitos talentos são “mortos” pela própria incapacidade gerencial (ou como você costuma dizer, aquilo que não pode ser nominado…rsrsrs). O grande problema é que neste processo, a empresa perde aquilo que lhe é mais fundamental nos dias de hoje, criatividade e capacidade de inovação.

    grande abraço,

    Marcelo Mello

  3. Bbel said

    Oi Marcelo
    Legal seu post. Nos leva à meditar sobre o que estamos fazendo em nossa vida. Todos os dias coloco em meu blog na parte de “Mudando para Mudar” pequenos textos dedicados a melhoria da qualidade de vida e à reflexão.
    Adorei
    Bebel

  4. […] Luis Eduardo e…Inovação na Gestã… em Livro : O futuro da admin…Bbel em Ostra feliz não faz pér…Ronival Pereira em Livro : Modelos de gestã…Marcia Matos em Livro : O Cérebro do […]

  5. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  6. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  7. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  8. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  9. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  10. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  11. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  12. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  13. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  14. […] as restrições que o nosso cotidiano nos impõe. Afinal de contas, como já escrevi em outro post, ostra feliz não faz pérola, ela precisa estar incomodada para produzir uma das pedras mais preciosas, belas e objeto de […]

  15. […] acred… em Dica de vídeo : Conheça a cult…Gestão 2.0 : Fortale… em Ostra feliz não faz pérol…Gestão 2.0 : Fortale… em Competências dos lideres do fu…Gestão 2.0 : […]

  16. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  17. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  18. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  19. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  20. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  21. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  22. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  23. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  24. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  25. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  26. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  27. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  28. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  29. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  30. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  31. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  32. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  33. […] – Ostra feliz não faz pérola – > Clique aqui para ler; […]

  34. […] um agent… em Livro : O futuro da admin…Identifique um agent… em Ostra feliz não faz pérol…Identifique um agent… em “Voldemort” nas…Identifique um agent… em A […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: